A virtude da generosidade

        Tiago e Mila se perguntavam intimamente: será que sou generoso? Será que sou generosa? De repente Mila falou: __Tiago, o que você pensa sobre uma pessoa generosa? O que ela faz para ser possuidora de tal virtude?

__Eu acredito que seja como nossos pais, eu acho eles super generosos. Procuram ser justos e retos conosco, nos dão o que precisamos nas quantidades adequadas às suas posses sem pensar em agradecimento, apenas porque nos amam. Ser generoso é isso, uma escolha e não uma obrigação.

__É verdade, não tinha pensado dessa forma. Já sei, durante esta semana vou observar os atos das pessoas que convivem comigo e perceber quais são as generosas.

        Já na sala de encontros, entra Isabel. __Bom o dia! Como anda a generosidade de cada um? Ela percebeu que a maioria estava eufórica e cheia de vontade de se expressar. Como sempre, após a oração inicial, ficaram se olhando para ver quem iniciava a conversa.

        __Quem vai dar o pontapé inicial? Perguntou Isabel. __Eu posso? Declarou Simone, uma amiga do Artur. Pois é amigos, eu imagino que ninguém nasce generoso, é um valor aprendido com os mais vividos, sábios e experientes, nossos pais, avós etc. No meu entender, ser generoso é perceber a necessidades do outro antes dele pedir e, então, partir para a ação.

        __Isabel se levantou, olhou com carinho para cada um e assim se expressou: Gostei do que a Simone falou. Agora me respondam: Vocês já pensaram quem é que coloca em nós essa virtude, quem nos faz generosos? Deus, responderam todos em coro. Pois é, Deus é generoso, nos amou tanto que nos enviou o seu Filho Jesus Cristo, cuja vida foi marcada pela generosidade. Desta forma, quem O segue também herda esta virtude, e quem a pratica age de modo equilibrado, com retidão e sabedoria.

__Pois é, concordou Tiago. No texto de São Mateus (5,45), o evangelista nos diz isso de outra forma, ele afirma que a generosidade de Deus é enviada a todos indistintamente, quando Ele faz nascer o sol sobre bons e os maus e faz chover sobre os justos e injustos. Todos recebem a sua graça quer mereçam ou não.

­­__ É isso mesmo Tiago, concordou Isabel. Lembrem-se do que nos diz São Paulo, em Atos dos Apóstolos (20, 35), ao recordar as palavras do próprio Senhor Jesus que diz:  “Há maior felicidade em dar do que em receber". Portanto, a generosidade é isso que alguns disseram e todos pensaram. Podemos concluir com as palavras da primeira carta de São João 3,17; quando tentava ensinar e aconselhar seu povo a viver com generosidade, ele pergunta: “Se alguém tiver recursos materiais e, vendo seu irmão em necessidade, não se compadecer dele, como pode permanecer nele o amor de Deus?”. Ou melhor, não podemos dizer que amamos a Deus se não pudermos ser generosos com aqueles que precisam de nós.

       Boa semana a todos e procurem ser sempre generosos!