A virtude da Humildade - preparando-se para a juventude

        Depois de um ano de reflexões com os colegas sob a orientação de Isabel, a catequista, Tiago e Mila vão passar as festas de fim de ano no sítio da vó Maria, pois nada mais gratificante do que ficar aos cuidados da avó tão querida por eles. Lá, esperavam colocar em prática a última virtude do ano que tinham prometido a eles mesmos cumprir: a humildade. Não sabiam na prática o que era ser humilde, mas fariam um grande esforço para descobrir e colocá-la em prática.

        Ainda lembravam da visita do querido Papa Francisco, para muitos o modelo verdadeiro da humildade; abdicou de várias regalias e comodidades que o seu cargo oferecia para viver na simplicidade, isto era uma prova de humildade. Tiago, querendo aprofundar um pouco mais o tema, convida a irmã para darem um passeio pelo campo e trocar ideias a respeito de como viver a virtude da Humildade. Os dois caminhavam devagar e, num certo momento, Tiago pára, olha a irmã e diz: __Mila o que você entende por humildade?

        __ Bom, eu creio que ser humilde é assumir viver uma vida simples e, ao mesmo tempo, se achar rico porque Deus está presente; é não ligar ou dar valor exagerado às coisas do mundo, como andar com roupas de grife, celular de última geração, etc. Sei que, como jovens que somos, percebemos que na vida da maioria dos adultos a perfeição não existe, mas como cristãos comprometidos  devemos tentar nos conduzir intimamente e, desta forma, na prática, buscar a humildade. E você como vê na sua experiência de vida tal virtude?

        __ Sei que a palavra humildade vem do Latim humus que significa "filhos da terra" ou “solo sobre nós”, e isto é bíblico, está no poema da Criação (Gênesis 2). Deus sabiamente nos criou como pessoas humildes, moldando o primeiro ser humano da terra, chamada por eles de Adamah, e assim este Ser passou a ser chamado de Adam (Adão) que significa, tirado da terra. Se somos feito do barro, da terra, Deus nos quer humildes, sem tentar nos projetar sobre as outras pessoas, nem mostrar ser superior a elas. Acredito que a humildade é a virtude que nos dá o sentido exato da nossa fraqueza, modéstia, respeito, pobreza, reverência, submissão e obediência a Deus.

        __Nossa meu irmão, você falou bonito e como um verdadeiro jovem cristão. Acredito também que a humildade é a qualidade de quem procura no outro a sua semelhança, independente de cor, religião ou posição social. Esta virtude gera em nós um sentimento de extrema importância, porque nos faz  reconhecer nossas próprias limitações. Jesus nos diz que: "quem se humilha será exaltado, e quem se exalta será humilhado” Lucas 18,14.  O apóstolo Paulo também chama a atenção dos cristãos de Colossos, os quais por certo não deveriam ser tão humildes, com o seguinte conselho: “Portanto, como povo escolhido de Deus, santo e amado, revistam-se de profunda compaixão, bondade, humildade, mansidão e paciência” Colossenses 3,12.

        __É verdade, disse Tiago; na vida e na Bíblia encontramos sábios conselhos de como cultivar a humildade. São Pedro também nos adverte: “portanto, humilhem-se debaixo da poderosa mão de Deus, para que ele os exalte no tempo devido” 1 Pedro 5,6. São Tiago também nos chama a atenção para a importância da humildade como fonte da sabedoria. “Quem é sábio e tem entendimento entre vocês? Que o demonstre por seu bom procedimento, mediante obras praticadas com a humildade que provém da sabedoria” Tiago 3,13. Portanto minha irmã, neste dias que ficaremos com nossa avó Maria, procuremos ser humildes, reconhecer o amor dela por nós, sua dedicação e carinho e tentemos ser amáveis, felizes e agradecidos ao Senhor por tantas bênçãos.

        __ Tiago, disse Mila, escuta! Alguém nos chama. __É a vó Maria.

        __ Meninos! Venham almoçar? Vovó fez tudo o que vocês gostam e não esqueci a sobremesa...

__Oba! Disseram os dois.  E assim, naquele lugar abençoado calmo e tranquilo com flores, pássaros e cheiro de mato verde, os dois irmãos vão continuar colocando na sua experiência de vida não só a virtude da humildade, mas todas as outras que nestes dois anos tinham ouvido e experimentado no grupo. Já estavam se preparando para, a partir do próximo ano, iniciar um novo tempo em suas vidas, irão participar do grupo de jovens e lá por certo irão aprender o que vão precisar para uma maior maturidade espiritual, um novo convívio com amigos da mesma idade e com os mesmos propósitos:

Ser feliz com as bênçãos de Deus.