A virtude da Prudência

Depois de uma semana de intensa pesquisa, os jovens do grupo Atitude tentaram aprender e compreender melhor sobre a virtude que seria refletida naquele encontro; por certo seria bom ter muita cautela no que iam falar, aceitar ou contestar ao ouvirem as opiniões de cada um.

Partindo da virtude que iriam refletir, a prudência, por certo a discussão seria polêmica, pois calma e paciência não condiz com o universo daqueles que tratariam o assunto, os jovens. Geralmente nesta faixa etária a prudência é ignorada. São, em sua maioria, arrojados, ousados, corajosos e sem medo de nada.

O caminho construído por cada um seria conhecido naquela reunião, que prometia resultados bem interessantes. Após a oração inicial Isabel, a catequista, percebeu que a maioria trazia consigo uma folha de papel com algo escrito e inquiriu: __O que vocês têm nesta folha? __Mila se adiantou e disse: __são resultados de nossas pesquisas, pois a virtude da prudência não faz parte do que vivemos no nosso dia a dia, mas descobri algo muito valioso que me levou a pensar: a prudência é necessária em qualquer idade; principalmente se vamos tratar de um assunto complicado. É necessária muita calma e prudência quando, por exemplo, vamos dar uma má notícia a alguém, ou quando vamos decidir algo importante, eu diria que em certas situações a prudência é que nos ajuda a escolher os meios adequados para realizar o certo.

A Mila está certa, disse Tiago. __Eu também fiz alguns estudos sobre esta virtude e descobri que o grande pensador Aristóteles (século IV a.C.) disse um dia sobre a prudência: “O homem prudente não diz tudo quanto pensa, mas pensa tudo quanto diz”. Assim, pude perceber que esta virtude nos leva a diferenciar o que é bom e o que não é.

__Isso me fez lembrar a etimologia da palavra prudência, disse Isabel. Ela vem do latim “prudentia” e significa a virtude que leva o ser humano a prever e evitar os erros e os perigos.

__Sabe amigos, disse o Ricardo, procurando na Bíblia percebi que lá muito se fala e se pratica desta virtude, mesmo nos textos em que a palavra está implícita, como em 1Tessalonicesses 5,21 quando o apóstolo Paulo aconselha os cristãos da Tessalônia: “Examinai tudo e conservai o que é bom”.

__ Eu posso falar? Perguntou Marta. Claro, todos responderam: Eu li também na Bíblia em 1 Crônicas 22,12 uma frase do rei Davi ao seu filho Salomão prevendo como seria seu reinado e percebi o quanto a prudência é importante na vida de todo ser humano. Disse ele: “Que o Senhor te dê prudência e inteligência para governar Israel...” e sabemos que Salomão foi considerado o rei mais sábio e prudente que já existiu.

­­ __Estou muito feliz com as pesquisas, sei que alguns não puderam expor o que estudaram, mas por certo aprenderam muito, afirmou Isabel. Portanto, queridos jovens, o que aprendemos aqui guardemos em nosso coração, que ser prudente é o melhor para todos. Devemos ser prevenidos, cautelosos, mediante qualquer circunstância, buscando sempre conhecer qual o melhor caminho, aquele que mais se aproxima da vontade de Deus. Isso vai desenvolver dentro de nós o dom do discernimento, e nos ajudar a descobrir atitudes sábias, evitando situações irremediáveis que vão nos tirar a paz, o prazer de viver e até nos afastar dos caminhos de Jesus.

Vamos ser prudentes e renovar a nossa vida a cada dia descobrindo novas virtudes, pois elas são uma forma de se fazer o bem.