A virtude da sabedoria

          Os encontros de todas as manhãs de domingo na comunidade trouxeram grandes resultados. Os jovens estavam aprendendo mais através das reflexões e dos valores passados, conseguindo modificar suas decisões lá fora, na escola, em casa e até no trabalho, pois alguns deles já experimentavam o sabor de uma ocupação e suas recompensas.

        Desta vez Tiago e Mila chegaram mais cedo e tiveram a idéia de colocar na lousa alguns sinônimos da virtude que iriam refletir naquele dia: a sabedoria. Ser sábio talvez fosse uma das coisas mais procuradas pela humanidade, que o diga o texto de 1Rs 3,9 -  quando em sonho o Senhor apareceu ao rei Salomão e lhe disse: “Peça-me o que quiser, e eu lhe darei”. O monarca pediu um coração que soubesse perceber a verdade para saber julgar o seu povo com justiça e o discernimento entre o bem o mal, ou seja, a sabedoria; e Deus lhe deu. Cientes da importância da reflexão daquele dia os dois irmãos em casa formularam alguns sinônimos que por certo ajudariam. Disse Tiago: __ Mila você coloca na lousa? Eu vou ditando. __ Tudo bem, respondeu ela.

__Então vamos lá: discernimento, conhecimento, ponderação, prudência, retidão, sutileza, sapiência, erudição, competência, habilidade, inteligência, compreensão, transcendência, dom de Deus. __Chega! Disse Mila, não vamos ter tempo para refletir nem duas palavras.

        Mila ainda escrevia quando chega toda a turma e a catequista Isabel. __Nossa! Disse ela, como vocês estão comprometidos com o sucesso de nossas reflexões, parabéns aos irmãos Tiago e Mila. Como sempre, depois da oração inicial Isabel achou por bem aproveitar o trabalho dos irmãos e perguntar: __Quem concorda com estes sinônimos da virtude sabedoria? Alguém tem algo a acrescentar?

        __Eu descobri, disse Simone, que a sabedoria é o objetivo maior da filosofia, palavra grega composta por Philo (amigo) e   Sophia (sabedoria) compondo assim a palavra philosophia ou amigo da sabedoria. Mas acredito que aqui estamos refletindo a sabedoria como dom de Deus, não é?

__Isso mesmo, respondeu Isabel. Bem! Vamos observar as palavras que temos na lousa e escolher algumas.

__Eu escolho prudência, disse Simone. Minha mãe diz que “prudência e canja de galinha não faz mal a ninguém”... Por quê?

 ­­__Deve ser porque a prudência é a virtude que nos ajuda a escolher, não apenas coisas fúteis e bobas, mas a encontrar os meios adequados para realizar o bem e vencer o mal, respondeu Isabel. Jesus, segundo Mateus 10,16 ensina a sabedoria da prudência quando diz aos discípulos: ”Eis que vos mando como ovelhas no meio de lobos. Sede, pois, prudentes como a serpente e simples como as pombas”.

        __Entendi! disse Artur; Já eu escolho a palavra competência. Eu acredito que competência seja algo muito além de apenas exercer habilidades ou ser capaz de resolver certos assuntos, ela vem com a sabedoria através do dom do discernimento enviado pelo Espírito Santo. Ser sábio ou sábia não é algo que desenvolvemos por nós mesmos, mas é um dom de Deus. Estou certo?

        __Gostei amigo, disse Tiago, e todos bateram palmas para a sabedoria do colega.

__Bem turma, acho que por hoje paramos por aqui, teríamos que dedicar mais alguns encontros a esta virtude tão rica  em lições de vida, mas o tempo não pára.