A virtude da Temperança

Ao término daquele encontro, os jovens foram para casa um pouco receosos de que não conseguissem uma definição coerente para o encontro seguinte em que iam refletir a virtude Temperança, palavra e definição estranhas para eles. Mas como entender? Por onde começar? De uma coisa tinham certeza, pesquisar a temperança tornava-se, a partir de então, um desafio que teriam que enfrentar juntos.

No dia do encontro, todos chegam e permanecem em silêncio esperando o diálogo partir de Isabel. Ela chega muito alegre, dá bom dia a todos. Estes fazem a oração e se sentam em círculo, como era de costume, esperando que a reflexão da virtude do dia partisse dela.

__Bom, como estão todos em silêncio, e isso é uma bela virtude, disse Isabel, antes que vocês digam o que pensam sobre a temperança devo assegurar-lhes que a palavra vem do latim temperare e significa misturar nas devidas proporções; isto é, saber equilibrar emoção e razão, ordenar sua vida com moderação, evitando os excessos. Vocês sabem que quase tudo nesta vida puxa a pessoa para certos interesses os quais por vezes não são corretos para a vida de um cristão, principalmente na faixa etária de vocês. Assim, possuindo a temperança a pessoa tem o poder de discernir e decidir o melhor para si.

­­__ Eu e Mila, disse Tiago, conversamos muito esta semana sobre a virtude da temperança, até encontramos algumas palavras do beato João Paulo II que nos abriu a mente. Disse ele que: “a virtude não é alguma coisa de abstrata, separada da vida, pelo contrário, tem profundas ´raízes´ na vida , é ela que forma o ser humano. A virtude da temperança leva o corpo e os nossos sentidos a encontrarem o justo lugar que lhes pertence”.

__Nossa! Disse Artur, agora começo a entender o valor desta virtude na vida do jovem. Dominar os desejos e equilibrar os sentimentos são coisas necessárias, pois são comuns na nossa idade. Como controlar a comilança, as festas, os passeios e a escola? Só mesmo buscando a temperança, a moderação e o autocontrole.

__Nossa! Agora vejo como é importante e necessária a temperança na vida dos jovens, disse Mila. Percebo agora como às vezes desviamos a nossa conduta quando almejamos algo com intensidade. Por exemplo, toda garota gosta de estar sempre bonita, custe o que custar, mesmo que para isso se exceda na dieta, na academia e até mesmo deixando de se alimentar adequadamente, tudo isso em prol da beleza exterior. Confesso que algumas vezes caí nesta armadilha. A virtude da temperança por certo vai nos alertar para a necessidade de um equilíbrio em tudo que fizermos. Hoje sei que ser bela é ser sábia o suficiente para buscar na vida a harmonia e o autodomínio.

__Não querendo interromper, e ouvindo as palavras da Mila, disse o Pe. Jorge, entrando na sala, gostaria de dizer em poucas palavras em que a temperança poderá ajudar os jovens deste grupo. __Pode falar padre, será de grande ajuda para todos nós respondeu Isabel.

__Pois é, disse ele, a temperança é que dá o tempero, o equilíbrio na vida de todos nós, principalmente na de vocês jovens que por natureza são mais ousados, corajosos, atirados. Esta virtude permite um pouco mais de moderação e até mesmo de renunciar a coisas que a vida nos cobra. Ela é tão importante que nos ajuda a ficar atentos a nós mesmos, olhar melhor as necessidades dos outros e a ter um cuidado muito especial com a natureza.

__Obrigada padre, pela “colher de chá” que nos deu, acrescentando um algo a mais para a vida desses jovens, disse Isabel. Acho que agora fica mais fácil colocar em prática a virtude de hoje.