A VIRTUDE DO CONHECIMENTO

Todos os jovens chegaram à sala, cada um com “o pé atrás”, ou seja, deixando que o outro falasse primeiro para poder completar seu pensamento. Nenhum deles queria deixar que pensassem ser ele o “dono da virtude do conhecimento”, deixando espaço para que os outros pensassem o contrário. Por isso o silêncio foi total depois da oração inicial feita por Isabel. Percebendo que ninguém iniciava a reflexão ela disse: __ E aí turma, como podemos refletir a virtude do conhecimento hoje? Talvez para “quebrar o gelo” podemos ouvir o que o apóstolo Pedro disse em sua segunda carta sobre esta virtude; talvez isso possa nos ajudar a entender que o conhecimento é uma sequência de várias virtudes ligadas a fé. Diz ele: “Por isso mesmo, vós, reunindo toda a vossa diligência, associai com a vossa fé a virtude; com a virtude o conhecimento, com o conhecimento o domínio próprio, com o domínio próprio a perseverança, com a perseverança a piedade, com a piedade a fraternidade, com a fraternidade o amor” (2Pe 1,5-7). Isso é muito propício a todos vocês que são jovens em busca do conhecimento, uma virtude que leva a muitas outras completando a vida.

_ Gente! Eu nunca havia pensado desta forma, disse Tiago. Confesso que fiquei um pouco confuso em descrever o conhecimento como virtude, para mim talvez fosse apenas uma necessidade essencial para o ser humano em sua vida de formação secular.

 __Eu também disse Mila. Procurei na Bíblia sobre a virtude do conhecimento e achei no livro dos provérbios uma frase que gostei muito. “Feliz é o homem que descobre a sabedoria e adquire conhecimento” 3,13.

__Ah! Disse Solange, eu também lendo os provérbios vi um versículo que como jovem me chamou a atenção, diz assim: “Aquele que ama a disciplina ama o conhecimento”(12,1).

__Muito bem, respondeu Isabel, vejo que muitos de vocês andam lendo a Bíblia, que bom! Tem mais alguém que pesquisou a virtude do conhecimento na Bíblia?

 __Eu, disse Mila. Lendo o profeta Daniel descobri que Deus deu aos quatro jovens, seus amigos, duas virtudes importantíssimas: a compreensão de toda literatura e o conhecimento (Dn 1,17).

        Solange se levantou e disse: __Olha gente, eu quase nunca leio a Bíblia, mas esta semana fiz questão de procurar nela textos que falassem da virtude do conhecimento e encontrei vários, mas o que mais gostei foi um do apóstolo Paulo  quando  fala aos cristãos de Corinto sobre as virtudes e dons que vem de Deus para aqueles que pedem ao Espírito Santo, e entre eles o do conhecimento.  “A um, Deus dá pelo Espírito a palavra de sabedoria e a outro o conhecimento, segundo o mesmo Espírito...” (1Cor 12,8).

        __Muito bem, replicou Isabel, estou feliz de ver que vocês estão se empenhando em oferecer o melhor aos colegas, de trazer sua contribuição para enriquecer o outro como também aprender. Encerrando este nosso encontro de hoje podemos fechá-lo com as palavras de São Pedro, as quais acredito que podem ser dirigidas a jovens como vocês: “Crescei antes na graça e no conhecimento de Nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo. Para Ele a glória, tanto agora como para toda eternidade. Amém” (2Pd 3,18). Tudo bem? __Tudo! responderam!