Homilética - a arte de pregar - Profª Dita

O QUE É HOMILÉTICA?  É uma ciência que se ocupa das homilias, pregação cristã, sermão ou prédica. O termo homilética vem do grego homilia que significa "conversar informalmente", "estar juntos", "relacionar-se".

POR QUE EXISTE HOMILIA NA MISSA? Partimos do princípio que adoramos um Deus que fala. Ele se comunica, dá recados através de sua Palavra, a Bíblia. É falando que Deus cria. Gn1,3 

Jesus Cristo é a Palavra de Deus no mundo, por isso João volta ao contexto do Gênesis. Jo1,1-5.

Se a palavra de Deus nos ensina através das Escrituras, a homilia (o sermão) é um elo essencial na relação DEUS / COMUNIDADE. O apóstolo  Paulo preocupado com uma boa homilia em suas comunidades, nos diz: "Mas como invocarão aquele em que não crerão, e como crerão sem terem ouvido falar, e como ouvirão falar se não houver quem pregue?" Rm 10,14.

Portanto, a fé vem pela pregação. Sem ela não existe um elo entre Jesus Cristo e a fé. Percebam quão grande é a responsabilidade de um padre, pastor  ou ministro (a) da Palavra.

Deus confiou ao seu povo alguns Sacramentos, entre eles: 

a) Confissão (aos sacerdotes) Jo 20,21

b) A pregação (aos sacerdotes e ministros) At 6,1-4,  4,7. 11-13· Existe uma estreita relação entre o Espírito Santo e a pregação. O próprio Jesus só inicia o seu ministério após o seu batismo e sua permanência no deserto. Mc 1,9-15.

Em qualquer pregação o orador deve ser simples e humilde, totalmente dependente da ação do Espírito Santo em sua vida. Deixe a soberba e o orgulho de lado. Seja simples como Jesus o foi. Ele, com toda sua autoridade, ousou dizer: "As palavras que vos digo, não as digo de mim mesmo" Jo 14, 10b. Ele usava em seus sermões figuras do dia a dia do povo. A videira, a figueira, a ovelhinha, as árvores, tudo isso para que as pessoas simples o compreendessem. Isso Ele passou também aos seus discípulos e pregadores do seu evangelho. Quando os discípulos são enviados lhes é prometido o Espírito Santo, o qual falará por eles: "Quando vos entregarem não vos preocupeis como ou o que haveis de falar, porque vos será dado naquela hora o que deveis dizer. Não sereis vos que falareis, mas o Espírito do Pai que falará por vós".  Mt 10,19s.

É importante rezar (orar) antes de preparar a sua homilia e antes de dize-la. Saiba exatamente o que quer dizer, conheça bem o assunto que vai falar. São Pedro só conseguia fazer um bom sermão se estivesse cheio do Espírito Santo. At 2,14-36, nos fala do grande sermão de Pedro realizado no dia de Pentecostes, onde cerca de 3.000 almas se converteram ao evangelho. Assim podemos entender que a palavra humana torna-se Palavra de Deus na pregação. Em Is 55,10s,  Deus fala ao profeta: "Pois como a chuva e a neve desce do céu e para lá não volta sem terem regado a terra, fecundando-a e fazendo-a germinar, de modo a dar semente ao semeador e pão ao que come, assim é a Palavra que sai da minha boca. Não voltará para mim vazia, sem ter realizado o que eu queria e cumprido a sua missão". 

Conheça pelo menos um pouco das duas ciências de um bom pregador. DIALÉTICA E RETÓRICA. 

DIALÉTICA - É a arte do diálogo. Saber ouvir, falar e argumentar. Ela ensina a raciocinar bem, definir e descrever o que você está comunicando. 

RETÓRICA -vem do grego, significa falar bem. Ela comunica e comove . É a vontade e a emoção que cala mais forte no ouvinte. Em Hb 4,12, o apóstolo São Paulo nos conta sobre a força da pregação "Porque a palavra de Deus é viva e eficaz, e mais cortante que espada alguma de dois gumes, e penetra até a divisão da alma e do espírito, até as junturas e a medula. É capaz de julgar os pensamentos e as intenções do coração". 

DEFININDO UMA HOMILIA (TÉCNICAS).

A Igreja de hoje numa tentativa de servir melhor a Deus incumbe alguém capacitado e vocacionado para o ministério da Palavra. O efeito de uma boa homilia é levar ao cristão que o escutou,  a repensar durante a semana a sua vida em função do que Jesus Cristo quer dele. O padre ou os ministros (as) da Palavra, deve ser alguém em que as pessoas confiam e mereça crédito no que diz. Deve ser alguém honrado e íntegro. Um pregador da Palavra de Deus deve possuir algumas virtudes:

- Saber passar aos outros a verdade. 

-  Ter "boa cabeça", ser equilibrado.

-  Ter boa voz para que as pessoas o entendam. 

-  Ter boa memória. 

-  Deve saber quando parar, concluir a homilia.

-  Estar certo daquilo que fala. 

-  Saber receber crítica construtivas e destrutivas.

Para desempenhar um bom ministério da Palavra, algumas técnicas devem ser seguidas:

1. Você deve falar de um modo simples mas muito claro, explicando bem o que você quer dizer.

2. Preparar bem antes o que vai falar, qual será o conteúdo da sua homilia.

3. Conhecer bem os textos bíblicos do dia. Ter o cuidado de colocá-los no seu contexto. Sua pregação não é um produto do que você pensa ou acha, mas é uma fala eclesial (para a Igreja). Ouça o que o apóstolo São Paulo diz a este respeito em  1Cor 11,23: "Eu recebi do Senhor tudo o que estou transmitindo a vocês". "Não pregamos a nós mesmos, mas Cristo Jesus o Senhor" 2Cor 4,5. Cada texto bíblico foi escrito dentro de uma determinada situação e com uma determinada intenção. 

4. Entender que o grupo que está ouvindo a sua homilia provavelmente é heterogêneo:  Idades diversas;  Várias visões do mundo;  Engajamento ou não na comunidade; Nível escolar diverso;  Conhecedores e não conhecedores da Bíblia;  Sexos diferentes; Gente com muita fé ou sem nenhuma;  Estilos e condições de vida diferentes.

5. Quando homilia nunca falar mais do que 15 minutos. Já o Sermão necessita de um tempo maior.

6. Fazer uma boa exegese dos três textos. Descobrir neles uma FRASE CHAVE para as necessidades daquela comunidade. Este será o ponto que você vai enfocar mais.

7. Fazer uma boa hermenêutica, visando os acontecimentos atuais e como Deus quer nos falar.

8. Falar não muito rápido e nem devagar demais, com equilíbrio. Mudar o tom da voz de acordo com o que estiver falando. Cada pensamento ouvido precisa ser digerido no cérebro de quem ouve.

9. Não andar em círculo. Melhor permanecer num pequeno espaço físico. O ouvinte deve sentir que o seu raciocínio caminha para frente.

10. Entender porque os três textos bíblicos devem ser interligados.

11. Colocar na sua explicação dos textos, fatos atuais da vida. A Bíblia é a união entre fé e vida. Uma não pode desligar-se da outra.

12. No final da homilia, relembrar aquela FRASE CHAVE que você escolheu, pois vai ser ela que permanecerá na memória das pessoas ligada ao fato concreto da vida que foi contado.

13. Evitar falar gírias, palavras teológicas difíceis ao entendimento da maioria , como: ECLESIOLOGIA ( Igreja),  ESCATOLOGIA (últimos tempos, fim da humanidade, Segunda vinda de Jesus Cristo),  PARUSIA (Vinda gloriosa de Cristo),  CRISTOLOGIA ( o estudo sobre Jesus Cristo). Se não puder evitar, explicá-las.

14. Redigir (escrever) sempre o que vai falar, da maneira como você fala e não como escreve.

15. Lembre-se que uma boa homilia é aquela onde você consegue provocar no ouvinte o efeito surpresa, a sensação de descoberta que o leva a dizer mentalmente: Pôxa, mas é mesmo! Para isso é preciso ser criativo. Uma idéia genial é fazer BISSOCIAÇÃO ( associação com uma história da vida), e comparar com a sua FRASE CHAVE. Exemplo: A minha frase chave seria : O amor de Deus para nós é como um grande lago...a seguir conta-se a estória do lago.

História

Um amigo comprou um sítio e construiu nele um pequeno lago. Com o tempo ele percebeu que a água estava ficando a cada dia escura e suja pelo vento e a chuva que traziam sujeira. O que fazer? Meu amigo contratou alguns homens para limpá-lo. Não deu certo, o lago voltou a ficar sujo. Pensando melhor, ele achou uma solução: Canalizou para dentro do lago uma vertente que vinha do alto da serra. Deu certo. A água agora limpa, entrava por um lado e saía do outro, levando a sujeira. Pois é, o amor de Deus acontece da mesma forma. Querer amar com nossas próprias forças, é como se quiséssemos limpar o lago com baldes e latas. Isso não funciona. Para termos a capacidade de amar, é preciso canalizar para dentro de nossa vida o grande amor de Deus. Para amar é preciso antes sentir-se amado. As límpidas águas do amor de Deus, hão de deixar sempre limpo o lago da nossa vida, para crescermos no amor.

16. O sacerdote ou ministro (a) da Palavra, deve sempre preparar a sua homilia ofensivamente ( no bom sentido). Homilia não é casuísmo ( aceitação passiva das idéias, doutrinas ou princípios), ela é um Kerígma ( anúncio da Palavra de Deus). O Kerígma para a pregação é parte essencial. O verbo ANUNCIAR encontra-se 9 vezes em Mateus, 14 em Marcos, 8 em Atos dos apóstolos e 19 vezes em Paulo. A pregação deve levar as pessoas a refletirem sobre o que ouviram. Usar maneiras novas de dizer coisas velhas, ser criativo. Pequenas histórias que ouve por aí, notícias de jornais, experiências próprias, de amigos ou até mesmo da comunidade. O importante é registrar por escrito todas as idéias que ouviu durante a semana, quem sabe não será importante para a sua homilia do Domingo!

17. Descobrir a ETMOLOGIA (origem, raiz) de algumas palavras do sermão é sempre oportuno. Muitas vezes as palavras nascem de experiências humanas, vivências antigas e tradições familiares. Exemplo: A palavra religião - vem de re - ligar, ligar o ser humano a Deus. A palavra compaixão, vem de com - padecer, Ter dó do outro, ser solidário e fraterno. A palavra diabo, vem de diabolós, o que divide.

18. Usar metáforas (o significado natural de uma palavra é substituído por outra). Exemplos: A fé é como uma brasinha, para permanecer acesa precisa ficar perto das outras. -  A fé é como a gasolina no carro, não aparece mais faz andar. Boas metáforas são aquelas que falam do dia a dia das pessoas, como as parábolas de Jesus.

19. Se a comunidade for pequena, fica muito bem uma homilia em forma de diálogo, porque na etmologia da palavra HOMILIA significa conversa informal, diálogo.